Vamos Responder

Como escolho um nome para meu domínio e um serviço de hospedagem para meu site?
O que é hospedagem de site?

Quais são os três tipos principais de hospedagem de site?

Imagine que um colecionador chamado Mário Tenha uma loja chamada Antiguidades do Mário.
Há anos, Mário vende móveis antigos e colecionáveis em sua loja, mas agora está tentando criar uma presença on-line também.

Acontece que ele nunca criou um site e não tem a menor ideia de por onde começar.

Vamos ajudar o Mário a escolher um domínio que combine com seu negócio e atraia potenciais clientes?

Qual domínio o Mário deve escolher?

  1. comprecomomario.com.br
  2. antiguidadesdomario.com.br
  3. belasvelharias.net

Resposta:

O melhor domínio para Mário é antiguidadesdomario.com.br porque descreve o negócio e é mais fácil de pesquisar e encontrar on-line.

Comprecommario.com.br não tem a palavra antiguidades, por isso fica genérico demais.

Belasvelharias.net também não é bom porque não traz o nome da loja ou alguma palavra-chave relacionada a ela.

Pense seu domínio como o letreiro da sua loja física.

O domínio ideal descreve precisamente o seu negócio para que os consumidores possam encontrá-lo facilmente. É importante mantê-lo relativamente curto, simples e fácil de soletrar. Tente evitar o uso de hífens e números que possam confundir as pessoas.

Usar uma palavra-chave no seu domínio é sempre uma boa pedida. Por exemplo: se Mário incluir a palavra “antiguidades”, isso torna seu site mais fácil de ser encontrado por pessoas que estejam pesquisando on-line por antiguidades, mesmo que nunca tenham ouvido falar de Mário.

Registrar um domínio

Para registrar um domínio, entre em um site como o Registro.br e confira os nomes disponíveis.

A maioria dos domínios são bem baratos (muitos podem ser comprados por menos de R$ 40,00), mas você tem que lembrar de renová-lo todo ano. Muitos sites oferecem descontos se você registrar por muitos anos ou assinar com renovação automática.

Se der, registre o seu domínio com a extensão “.com.br” pois ela é a mais reconhecida no Brasil. Você também pode usar “.com” ou “.net“. Se seu negócio for sem fins lucrativos, “.org.br” é uma boa escolha, e se for relacionado à educação, você pode usar “.edu.br“.

Assim que você escolher seu domínio, contrate um serviço de hospedagem para que seu site tenha onde operar.

Empresas como Locaweb, Wix, Blogger, Shopify, Squarespace e entre outras oferecem serviços de hospedagem. Elas fornecem espaço em um servidor para armazenar as imagens, textos e dados do site e torná-ls acessíveis às pessoas na internet.

Existem três tipos principais de hospedagem de site:

Hospedagem compartilhada, servidor privado virtual (VPS) e hospedagem dedicada. Sua escolha vai depender do tráfego que você imagina que vai gerar e do volume de dados que você precisa armazenar.

Hospedagem  compartilhada

É quando a informação de seu site é armazenada num servidor que também hospeda informações de outros sites.

A hospedagem compartilhada pode ser mais barata e é ideal para sites de pequenos negócios que não têm necessidade técnicas especiais.

A desvantagem da hospedagem compartilhada é que seu site pode ficar lento se um dos sites  com o qual você compartilha espaço no servidor tiver um tráfego muito grande.

O VPS oferece mais velocidade e capacidade de processamento do que a compartilhada. Você ainda compartilha espaço no servidor com outros sites, mas não tem que dividir recursos como espaço de armazenamento e memória. Ou seja, seu site pode aguentar um volume de tráfego maior.

Na hospedagem dedicada, você não compartilha espaço no servidor com mais ninguém. É uma opção mais cara, porém mais confiável. É interessante para sites que lidam com muito tráfego ou que precisam de recursos especais e segurança extra para seus dados.

Seja qual for o tipo de hospedagem e provedor que você escolher, verifique se eles oferecem recursos especiais que seu site possa precisar e suporte em caso de problemas.

Suporte 24/7 pode ser um recurso valioso. Se você tiver problemas, vai querer poder entrar em contato com seu serviço de hospedagem imediatamente.

Se você vende on-line, é essencial que seu provedor ofereça proteção ao comércio eletrônico. Verifique se ele disponibiliza o protocolo SSL – que criptografa as informações financeiras de seus clientes tornando as transações mais seguras.

Os serviços de hospedagem quase sempre oferecem uma ferramenta de criação de sites integrada. Se você não tiver verba para contratar um desenvolvedor, esta pode ser uma boa maneira de colocar um site profissional no ar sem pagar por um projeto personalizado.

Você também deve checar o uptime do servidor, em outras palavras, a percentagem de tempo que os sites rodam nele sem interrupção. Use serviços como o MyHostingUptime para checar taxas de uptime de potenciais serviços de hospedagem. Uma dica: elas devem se de, no mínimo, 99,999%.

Vamos fazer agora

Agora que você já entendeu as necessidades do seu site, que tal a gente descobrir o tipo de hospedagem que faz mais sentido para a sua empresa?